Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2012

Prevenir os piolhos e lêndeas

Imagem
Piolhos e lêndeas invadem as cabeças de crianças e adolescentes com maior frequência e os surtos aumentam em épocas escolares e com o aumento do calor nos dias de verão. Recordemos que o piolho se desenvolve de uma forma muito particular. A fêmea do piolho põe o ovo do qual nascerá a lêndea, que se irá agarrar ao couro cabeludo e chupar o sangue da cabeça do individuo em questão. De seguida irá crescer o piolho que começará a picar e a reproduzir-se. Esta situação deve ser prevenida de várias formas, tal como se seguida vamos ver. Para começar lembremo-nos da importância de lavar frequentemente o cabelo, penteá-lo e verificar frequentemente a cabeça das crianças para ver se têm piolhos . Deve-se também limpar os pentes e as escovas sempre que forem utilizados. Em épocas escolares é ainda importante fazer notar à criança que não deve partilhar artigos que entram em contacto com a cabeça, tais como pentes, chapéus, gorros, entre outros. Se descobrir que o seu filho tem piolhos deve de

As crianças e os problemas de aprendizagem

Imagem
A aprendizagem das crianças é fundamental para a sua vida e algo que lhes dará ferramentas para enfrentar o seu futuro. Os problemas de aprendizagem nas crianças são algo que devemos detectar o quanto antes, uma vez que afectam 1 em cada 10 crianças. Estes problemas podem ser detectados logo a partir dos 5 anos de idade e afectam não só o seu rendimento escolar como também as suas relações pessoais. Estas crianças esforçam-se muito por cumprir, por se portarem bem, seguir as regras, com a diferença de não o conseguirem fazer tal como os outros e com o mesmo nível de inteligência. Quando uma criança tem problemas de aprendizagem não é muito difícil detectar, basta estar atento ao seu comportamento. As crianças com este tipo de dificuldades não dominam as destrezas básicas de leitura, escrita, matemática, entre outras, e fracassam nos estudos. Além disso têm dificuldade em recordar o que lhes foi dito, tal como facilmente perdem o seu material escolar. Irritam-se e excitam-se com faci

A importância da auto-estima nas crianças

Imagem
A auto-estima está a ter cada vez maior protagonismo na vida das famílias, uma vez que a sua falta poderá levar a outro tipo de problemas como a timidez, depressão, anorexia, entre outras doenças. Uma boa auto-estima faz com que uma pessoa tenha maior confiança em si mesmo e nas suas próprias capacidades, estando mais disposto a defender os seus princípios e valores. A saúde das crianças é algo que deve ser cuidado, em todas as suas vertentes, nomeadamente física, mental e emocional. A auto-estima pode ser definida como a consciência que cada um tem do seu valor, de se valorizar a si próprio, das nossas responsabilidades, de gostarmos de nós mesmo e de nos aceitarmos tal como somos. A auto-estima reflecte um pouco de cada um de nós, não mostra a nossa forma de ser mas reflecte a nossa felicidade. Uma pessoa com uma boa auto-estima é responsável, comunica com fluidez, sente-se competente, seguro e valioso. Enquanto uma criança com pouca auto-estima não confia em si mesma, sente-se in

Rejeitar a homossexualidade de um filho pode causar danos à sua saúde mental

Imagem
A saúde psicológica dos filhos homossexuais é severamente afectada pela aceitação ou não por parte dos seus familiares. A expressão “pública” da homossexualidade , popularmente conhecida como “sair do armário”, deve ter o apoio total da família do individuo: estudos recentes mostram que a rejeição familiar aumenta o risco de depressão , suicídio e dependência de drogas ilegais. Os gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais que sentem rejeição familiar , podem tentar o suicídio 8,4 mais vezes do que aqueles que são bem aceites, 5,9 mais vezes de sofrer de depressão e são 3,4 mais vezes propensos ao consumo de drogas ilegais. O estudo intitulado “A rejeição familiar como factor preditivo de consequências negativas para a saúde de jovens lésbicas, gays e homossexuais brancos e latinos” foi publicado na revista “Pediatrics”, e foi escrito pela doutora Caitlin Ryan, directora do projecto “Aceitação Familiar” da Universidade Estatal de São Francisco nos Estados Unidos. Segundo este estu

As consequências do divórcio nos filhos

Imagem
O divórcio provoca sempre um grande mau estar nas crianças, pois não compreendem esta situação. É normal que a criança proteste e se negue a admitir esta situação. Cada nova atitude e reacção da criança dependerão fundamentalmente da forma como este tema for tratado na família. Os pais devem tentar fazer entender à criança que a separação é uma coisa necessária, mas lembre-se de que quanto menor for a criança, mas complicada será a situação. Com o passar dos anos, as crianças podem tornar-se mais rebeldes, malcriadas ou deprimidas, e mudar a sua relação com a família, os amigos, colegas de escola e todos com quem convivam. Se o divórcio acontece durante a gravidez ou nos primeiros meses de vida, a criança pode ver-se afectada pelo estado anímico da mãe e poderá eventualmente nascer com pouco peso, ou com atraso no seu desenvolvimento cognitivo e emocional. Se durante a separação a criança tiver entre um e três anos, a probabilidade de vir a ser tímido, ou que se comporte como uma cri